Profissões tecnológicas: o futuro do mercado de trabalho

Profissões tecnológicas: o futuro do mercado de trabalho

A Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) acredita que o Brasil deve chegar em 2020 com déficit de mais de 408 mil profissionais de tecnologia da informação (TI). Na mesma linha de pesquisa, a IDC juntamente com a Cisco detectou que em 2015 já chegava a 296 mil o número de especialistas em redes e conectividades em falta no país.

Não há dúvidas, que as profissões tecnológicas são o futuro do mercado de trabalho em todo o mundo. Quando se fala em Internet das Coisas (IoT), computação em nuvem e mobilidade, esta proposição fica bem clara. Os altos investimentos da iniciativa privada e também dos governos em tecnologia demandam profissionais, cada vez mais, especializados e preparados para competir num mercado com muitas oportunidades. Veja no conteúdo abaixo, como estão as perspectivas do setor tecnológico no mercado de trabalho:

Oportunidades para quem quer iniciar no mercado de TI

A quantidade de oportunidades para profissionais dedicados a criar combinações tecnológicas que gerem aplicativos, sistemas e novos equipamentos é surpreendente —  o mercado de TI na América Latina, calcado na Transformação Digital, deve movimentar mais de 139 bilhões de dólares somente em 2016.

De acordo com o Guia de Profissões e Salários da consultoria Catho, gestores de tecnologia são, hoje, os profissionais mais disputados na iniciativa privada. Entre os segmentos de mercado que mais procuram profissionais para gerir projetos e pessoas nos departamentos de TI estão: telecomunicações, indústria, bancos e financeiras, metalúrgicas, comércio varejista, alimentos, informática e construção civil.

Olhando para a corrida pela conectividade na qual nos encontramos, atualmente, 25 bilhões de “coisas” estarão conectadas até 2020, afirma o Gartner. Também é possível afirmar que profissionais que resolverem investir em conhecimento sobre redes de computadores (e outros dispositivos) também tem um futuro promissor. Leia também: 5 Empregos de destaque para o mercado de TI

Graduações tecnológicas aceleram a formação e inserem profissionais de TI no mercado rapidamente

Diante deste mar de oportunidades, cresce no Brasil a busca por cursos tecnológicos, os tecnólogos, que são de ensino superior e podem ser concluídos mais rapidamente do que os de bacharel. Isto acontece, pois estas graduações são mais focadas num campo específico do conhecimento e preparam os alunos para uma atuação mais prática com laboratórios e estágios, durante todo o período de estudos.

Portanto, os cursos tecnológicos são mais rápidos por não oferecerem uma formação geral, como é o caso da graduação bacharel. Significa que quem tem pressa em entrar neste mercado de trabalho promissor tem uma excelente forma de aprender e obter seu diploma com mais rapidez. E mais: ele pode, depois de concluir o curso, buscar uma pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado), pois os tecnólogos são reconhecidos pelo MEC como formação superior.

— Leia também: Como ter um ótimo salário sendo um profissional especializado em TI?

E você? Está pronto para entrar no futuro do mercado de trabalho? Já decidiu qual curso de tecnologia quer cursar? Deixe um comentário!

 

WhatsApp WHATSAPP